LTCAT

Sobre LTCAT

O LTCAT visa essencialmente fazer o registro de riscos físicos, químicos e/ou biológicos do ambiente de trabalho que podem ameaçar a saúde e integridade do trabalhador durante a vida laboral. O laudo contém avaliações qualitativas e quantitativas sobre os riscos e apresenta soluções de como os mesmos podem ser reduzidos.

Com o Laudo Técnico das Condições do Ambiente de Trabalho já elaborado, é designado se a empresa deve pagar taxas especiais previdenciárias ou adicionais de insalubridade/periculosidade ao colaborador. Além disso, esse laudo também contribui para a elaboração do PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário.

Quando elaborar o LTCAT?

É prevista na lei 8.213/91 a exigência desse laudo para todas as empresas. Portanto, todas as empresas precisam dele, principalmente aquelas que suspeitem da existência de riscos ambientais expostos ao trabalhador devem priorizar a elaboração do LTCAT e do PPRA para a redução desses riscos.

Ele possui validade?

Não existe uma validade prevista em lei, entretanto, para que a empresa não seja multada, o documento deve estar sempre atualizado conforme as mudanças no ambiente laboral e disponível para eventuais consultas.

Qual a penalidade para empresas que não possuem o LTCAT?

Empresas que não possuem o laudo dentro das conformidades da lei podem receber multas com valores que variam entre R$991,03 e R$99.102,12, conforme a gravidade da infração. Contudo, é importante também frisar que, com a chegada do eSocial, e com a utilização de informações do LTCAT para a composição do PPP, é imprescindível a preparação do laudo em empresas que apresentem riscos laborais.

Como elaborá-lo? 

Para a elaboração do LTCAT, engenheiros de segurança do trabalho e médicos do trabalho capacitados devem trabalhar juntos para a identificação e mensuração de riscos que podem atingir o colaborador. Porém, empresas com serviços especializados em engenharia de segurança e medicina do trabalho (SESMT) são as mais procuradas para a solução do Laudo.